O que é Lag Baomer?

O nome e a data

  • "Lag" é composta pelas letras hebraicas lamed (ל) e gimel (ג), que juntas possuem o valor numérico de 33 (entenda melhor em "Curiosidades").

  • "Omer", ou sfirat haomer (contagem do omer), é uma contagem de 49 dias (7 semanas),  que começa no 2º dia de Pessach e termina em Shavuot (festa do recebimento da Torá). Essa foi a primeira contagem realizada por nosso povo e ocorreu na saída do Egito, sendo motivada pela forte ansiedade com que esperavam para receber a Torá.

 

O que celebramos?

  1. Na época após a destruição do 2o Beit Hamikdash (Templo), Rabi Akiva (entenda melhor em "Rabim importantes") ensinava 24.000 alunos. Por uma série de razões, discutiam e não viviam em harmonia, não agindo respeitosamente uns com os outros. Então, uma praga espalhou-se durante os dias da sfirat haomer e muitos deles morreram. Para lamentar a perda de tantos sábios, as semanas se tornaram um período de luto. Porém, no trigésimo terceiro dia do omer (18 de iar, no calendário judaico), a praga se dissipou. Este dia, portanto, tornou-se festivo. Durante a sfirat haomer, são proibidas atividades alegres, tais como casamentos, escutar música, entre outras, exceto em Lag Baomer, quando voltam a ser permitidas.

  2. Bar Kochva, um líder revolucionário apoiado por Rabi Akiva, comandou um grupo de jovens para libertar Jerusalém das mãos do imperador romano Adriano. Os romanos, porém, acabaram derrotando o grupo, e muitos dos alunos de Rabi Akiva, que  participaram da revolta, morreram. Alguns dizem que, por estarem receosos quanto a falar abertamente sobre a revolta, os sábios do Talmud estariam se referindo a estas mortes quando citavam a praga.

  3. Neste dia, lembramos também de Rabi Shimon Bar Iochai, um dos discípulos de Rabi Akiva, que depois de sobreviver à revolta de Bar Kochva, continuou lutando contra os romanos e se escondeu deles em uma caverna, por treze anos, estudando Torá. Ele só conseguiu sobreviver devido a um poço de água milagroso e uma alfarrobeira (entenda melhor em "Curiosidades”). Autor da obra sagrada denominada Zohar, que nos revela muitos segredos da Torá (Cabala), este Rabi faleceu em Lag Baomer. Sabendo que sua missão neste mundo já estava terminada, pediu que o dia de sua morte fosse celebrado com muita alegria.

  • Preto Ícone Snapchat

(11) 3818-8867

Avenida Doutora Ruth Cardoso, 1000 - Jardim Paulistano, São Paulo - SP, 01455-000, Brasil

©5780/2019 por Centro Juvenil Hebraikeinu. Chazak Ve'ematz!